Esta página contém tabelas com os padrões Ethernet atuais e suas principais características, com relação ao meio físico necessário para seu tráfego. Somente estão relacionados aqui os padrões publicados pelo IEEE, e não demais padrões proprietários de fabricantes ou de acordos entre fabricantes (MSA).

Os campos utilizados nas tabelas de fibra óptica possuem o seguinte significado:

  • Nome: nome utilizado para referenciar comercialmente esse padrão de comunicação, sendo associado ao tipo de transceiver; os transceivers conectados a ambas as extremidades de um link óptico devem ser compatíveis com o mesmo padrão para a comunicação ocorrer. Ex.: ambos devem ser 10BASE-FL para ocorrer a comunicação a 10 Mb/s por esse link.
  • Velocidade: é a velocidade de comunicação de dados alcançada por esse padrão, em megabits por segundo (M) ou em gigabits por segundo (G). Ex.: 10 G representa uma velocidade de comunicação de 10 gigabits por segundo.
  • Meio físico: é a categoria mínima necessária para que esse padrão de comunicação possa ocorrer a contento, desde que respeitadas as demais condições declaradas (qtd. de fibras, distância máxima, perda máxima). Se a fibra desejada não estiver na tabela, utilizar os dados da maior categoria. Ex.: para saber os requisitos do 1000BASE-SX nas fibras OM4, utilizar os dados para fibra OM2.
  • Qtd. Fibras: quantas fibras devem existir em um canal de comunicação desse padrão. Ex.: o 40GBASE-SR4 necessita um link com 8 fibras ópticas para funcionar (no caso, 4 são para TX e as outras 4 são para RX).
  • Compr. Onda (nm): comprimentos de onda de luz que são utilizados na comunicação. Ex.: o 10GBASE-SR utiliza somente o comprimento de onda 850 nm para a comunicação, tanto em TX quanto em RX.
  • Distância máx.: é o comprimento máximo do link óptico para que possa haver a comunicação a contento sob esse padrão de rede, desde que as demais condições sejam respeitadas (meio físico e perda máxima). Essa distância é limitada pela largura de banda da fibra ou pela potência do transmissor. Dados em metros (m) ou quilômetros (km); não havendo unidade ao lado do número, vale a unidade declarada no cabeçalho da coluna.
  • Lane Rate: é a velocidade de comunicação, em Mb/s (M) ou Gb/s (G), utilizada em cada “faixa” de transmissão em um canal desse padrão. Cada faixa trafega por um comprimento de onda e uma fibra. Ex.: o 400GBASE-SR4.2 trafega a 50 Gb/s em cada uma das 8 faixas para obter 400 Gb/s (8 x 50 Gb/s), sendo que as 8 faixas são conseguidas ao utilizar 2 comprimentos de onda em cada uma das 4 fibras utilizadas para TX, mais 4 fibras para RX.
  • Perda máx: é a atenuação máxima, em decibéis (dB), reservada para o canal passivo de cabeamento óptico para que a comunicação ocorra a contento na velocidade esperada pelo padrão, desde que as demais condições sejam respeitadas (meio físico e distância). Para entender melhor valores em dB, veja o vídeo https://youtu.be/fP75NWox_kc.
  • Padrão: é o documento original que define esse padrão Ethernet dentro do comitê IEEE 802.3.

Estas tabelas são atualizadas com certa frequência, na medida do possível. Valores em branco nas tabelas podem significar dados não encontrados ou não determinados, ainda. Se você encontrar alguma divergência em relação ao padrão Ethernet vigente, favor entrar em contato comigo para que eu possa corrigir: marcelo@claritytreinamentos.com.br.

Padrões Ethernet em Fibra Multimodo

NomeVelocidade Mb/s ou Gb/sMeio físico (mínimo)Qtd. FibrasCompr. de Onda (nm)Distância máx. (m)Lane Rate (M/G)Perda máx. (dB)Padrão
10BASE-FL10 MOM12850200010 M12.5IEEE 802.3j
100BASE-FX100 MOM1213002000100 M11IEEE 802.3u
1000BASE-SX1 GOM128502751 G2,6IEEE 802.3z
1000BASE-SX1 GOM228505501 G3,56IEEE 802.3z
1000BASE-LX1 GOM1213105501 G2,35IEEE 802.3z
10GBASE-SR10 GOM128503310 G2.4IEEE 802.3ae
10GBASE-SR10 GOM228508210 G2.3IEEE 802.3ae
10GBASE-SR10 GOM3285030010 G2.6IEEE 802.3ae
10GBASE-SR10 GOM4285040010 G2.9IEEE 802.3ae
10GBASE-LRM10 GOM22130022010 G1.9IEEE 802.3aq
25GBASE-SR25 GOM328507025 G1.8IEEE 802.3by
25GBASE-SR25 GOM4285010025 G1.9IEEE 802.3by
40GBASE-SR440 GOM3885010010 G1.9IEEE 802.3ba
40GBASE-SR440 GOM4885015010 G1.5IEEE 802.3ba
50GBASE-SR50 GOM328507050 G1.8IEEE 802.3cd
50GBASE-SR50 GOM4285010050 G1.9IEEE 802.3cd
100GBASE-SR10100 GOM32085010010 G1.9IEEE 802.3ba
100GBASE-SR10100 GOM42085015010 G1.5IEEE 802.3ba
100GBASE-SR4100 GOM388507025 G1.8IEEE 802.3bm
100GBASE-SR4100 GOM4885010025 G1.9IEEE 802.3bm
100GBASE-SR2100 GOM348507050 G1.8IEEE 802.3cd
100GBASE-SR2100 GOM4485010050 G1.9IEEE 802.3cd
200GBASE-SR4200 GOM388507050 G1.8IEEE 802.3cd
200GBASE-SR4200 GOM4885010050 G1.9IEEE 802.3cd
400GBASE-SR16400 GOM3328507025 G1.8IEEE 802.3bs
400GBASE-SR16400 GOM43285010025 G1.9IEEE 802.3bs
400GBASE-SR4.2400 GOM38850/9127050 G2IEEE 802.3cm
400GBASE-SR4.2400 GOM48850/91210050 G2IEEE 802.3cm
400GBASE-SR4.2400 GOM58850/91215050 G2IEEE 802.3cm
400GBASE-SR8400 GOM51685010050 G1.9IEEE 802.3cm

Padrões Ethernet em Fibra Monomodo

NomeVelocidade Gb/sMeio físico (mínimo)Qtd. FibrasQtd. Compr. de OndaDist. Máxima (m ou km)Lane Rate (G)Perda máx. (dB)Padrão
1000BASE-LX1OS1215 km14.5IEEE 802.3z
10GBASE-LRM10OS121220 m101.9IEEE 802.3aq
10GBASE-LX410OS12110 km106.6IEEE 802.3ae
10GBASE-LR10OS12110 km106.2IEEE 802.3ae
10GBASE-ER10OS12140 km1010.9IEEE 802.3ae
25GBASE-LR25OS12110 km256.3IEEE 802.3cc
25GBASE-ER25OS12130 km2515IEEE 802.3cc
40GBASE-FR40OS1212 km404IEEE 802.3bg
40GBASE-LR440OS12410 km106.7IEEE 802.3ba
40GBASE-ER440OS12440 km1018.5IEEE 802.3bm
50GBASE-FR50OS1212 km504IEEE 802.3cd
50GBASE-LR50OS12110 km506.3IEEE 802.3cd
50GBASE-ER50OS12140 km50IEEE 802.3cn
100GBASE-DR100OS121500 m1003IEEE 802.3cd
100GBASE-FR1100OS1212 km100IEEE 802.3cu
100GBASE-LR1100OS12110 km100IEEE 802.3cu
100GBASE-LR4100OS12410 km256.3IEEE 802.3ba
100GBASE-ER4100OS12430 km2518IEEE 802.3ba
100GBASE-ZR100OS12180 kmIEEE 802.3ct
200GBASE-DR4200OS181500 m503IEEE 802.3bs
200GBASE-FR4200OS1242 km504IEEE 802.3bs
200GBASE-LR4200OS12410 km506.3IEEE 802.3bs
200GBASE-ER4200OS12440 km5018IEEE 802.3cn
400GBASE-DR4400OS181500 m1003IEEE 802.3bs
400GBASE-FR8400OS1282 km504IEEE 802.3bs
400GBASE-FR4400OS1242 km100IEEE 802.3cu
400GBASE-LR4-6400OS1246 km100IEEE 802.3cu
400GBASE-LR8400OS12810 km506.3IEEE 802.3bs
400GBASE-ER8400OS12840 km5018IEEE 802.3cn
400GBASE-ZR400OS12180 km100IEEE 802.3cw

Padrões Ethernet em Cabos de Par Trançado

Os campos utilizados nas tabelas de par trançado possuem o seguinte significado:

  • Nome: nome utilizado para referenciar comercialmente esse padrão de comunicação, sendo associado ao tipo de transceiver; os transceivers conectados a ambas as extremidades de um link de par trançado devem ser compatíveis com o mesmo padrão para a comunicação ocorrer.
  • Velocidade: é a velocidade de comunicação de dados alcançada por esse padrão, em megabits por segundo (M) ou em gigabits por segundo (G). Ex.: 10 G representa uma velocidade de comunicação de 10 gigabits por segundo.
  • Meio físico: é a categoria mínima necessária para que esse padrão de comunicação possa ocorrer a contento, desde que respeitadas as demais condições declaradas (qtd. de pares, distância máxima).
  • Qtd. Pares: quantos pares devem existir em um cabo para a comunicação nesse padrão.
  • Distância máx.: é o comprimento máximo do canal de par trançado para que possa haver a comunicação a contento sob esse padrão de rede, desde que as demais condições sejam respeitadas (meio físico).
  • Padrão: é o documento original que define esse padrão Ethernet dentro do comitê IEEE 802.3.
NomeVelocidade (Mb/s ou Gb/s)Meio físico (mínimo)Qtd. ParesDist. Máxima (m)Padrão
10BASE-T10 MCat.32100IEEE 802.3i
10BASE-T1L10 M11000IEEE 802.3cg
10BASE-T1S10 M115IEEE 802.3cg
100BASE-TX100 MCat.52100IEEE 802.3u
100BASE-T1100 M115IEEE 802.3bw
100BASE-T2100 MCat.32100IEEE 802.3y
100BASE-T4100 MCat.34100IEEE 802.3u
1000BASE-T1 GCat.5e4100IEEE 802.3ab
1000BASE-T11 G115IEEE 802.3bp
2.5GBASE-T2,5 GCat.5e4100IEEE 802.3bz
5GBASE-T5 GCat.64100IEEE 802.3bz
10GBASE-T10 GCat.6A4100IEEE 802.3an
10GBASE-T110 G115IEEE 802.3ch
25GBASE-T25 GCat.8430IEEE 802.3bq
40GBASE-T40 GCat.8430IEEE 802.3bq

Conheça as Categorias de Par Trançado e Fibra Óptica

Categorias de cabos de par trançado
Classes de fibras ópticas multimodo e monomodo